O que é a adolescência?

O que é a adolescência?

Por: Marcia Belmiro | Adolescentes | 28 de junho de 2018

Quando se fala em adolescência, abordam-se diversos aspectos como formas de interação, melhorias no convívio, erros e acertos na comunicação. Mas, afinal, o que é a adolescência? Qual o fenômeno, tão especial, que torna essa fase altamente peculiar e cheia de cuidados?

Adolescência nada mais é do que uma etapa intermediária do desenvolvimento humano, entre a infância e a fase adulta. Por isso, é também um período marcado por diversas transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais. Não se pode definir com exatidão o início e fim da adolescência (ela varia de pessoa para pessoa). Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela ocorre entre os 10 e os 19 anos de idade.

Outra questão, também muito relevante, quando se trata da adolescência, é pontuar e diferenciar esta fase da puberdade. Isso porque muita gente utiliza o termo puberdade como um sinônimo para adolescência, e os conceitos acabam ficando confusos. Na realidade, a puberdade é a fase inicial da adolescência, caracterizada pelas transformações físicas e biológicas no corpo dos meninos e meninas. Durante a puberdade – que acontece, geralmente, entre 10 e 13 anos nas meninas, e entre 12 e 14 nos meninos – o desenvolvimento dos órgãos sexuais é concluído, tornando-os aptos para a reprodução.

Ainda durante a puberdade, os meninos passam pelas seguintes transformações: surgimento de pêlos pubianos, crescimento do pênis e testículos, engrossamento da voz, crescimento corporal, surgimento do pomo-de-adão (certa projeção no pescoço dos homens) e primeira ejaculação. Já as meninas, iniciam a menstruação, desenvolvem as glândulas mamárias e têm seus primeiros pêlos na região pubiana e axilas. Dependendo do biotipo corporal, suas bacias também sofrem um leve aumento. Em ambos os sexos, inclui-se o aparecimento de acnes.

Como se percebe, são muitas e bem significativas as mudanças enfrentadas pelo corpo do adolescente. Transformações tão intensas e carregadas de hormônios, que, sem dúvida, impactam diretamente o comportamento desses jovens. Por isso, é tão comum que os adolescentes variem, com frequência e rapidamente, o humor e as formas de interação social.

Agressividade, tristeza, felicidade, agitação, preguiça são comuns na maioria dos casos. A preguiça, por exemplo, comumente está associada ao fato de que se sentem cansados e indispostos. Por vezes, sonolentos (como uma gestante, por exemplo). Isso ocorre tamanha é a transformação que seus organismos estão enfrentando.

Também por isso é perfeitamente compreensível que os jovens sintam a necessidade de pertencer a um grupo. Amizades com pessoas que vivem a mesma “luta” ajudam na sensação de pertencimento e fortalecem algumas bases psicológicas para o enfrentamento dessa fase.

Assim, entendendo que se trata de um período difícil para os adolescentes, é importante que haja compreensão e apoio de diversos grupos como pais, professores e outros adultos. O acompanhamento e o diálogo neste processo são fundamentais. O TeenCoaching ajuda os adolescentes e suas famílias em suas atividades, objetivos e desafios, levando-os a encontrar um caminho para alcançar o que precisam, e que os levará a um melhor desenvolvimento, pleno e de qualidade.

No âmbito do ensino, o Método GrowCoaching® enquanto processo escolar também se mostrado muito eficaz na melhoria do desempenho, resultados e confiança nos estudos.

Matérias Relacionadas

Inês Sottomayor, arquiteta de sonhos
Um diferencial na atuação com crianças e adolescentes
Seu filho se sente inseguro para o vestibular?