Quando o KidCoach é procurado

Quando o KidCoach é procurado

Por: Marcia Belmiro | Carreira | 24 de março de 2020

O Método CoRE KidCoaching é, ao mesmo tempo, versátil e personalizado. Isso significa que pode ser usado para lidar com uma grande variedade de questões infantis – relativas ao convívio consigo, com a família, com os cuidadores e no relacionamento social em geral –, mas faz isso de um modo único para cada Coachee e cada família.

Sempre lembrando: o Método CoRE KidCoaching não trata nem cura. Se houver alguma patologia ou distúrbio, o ideal é procurar um profissional de saúde.

Confira aqui uma lista de comportamentos e situações nas quais o Kids Coaching dá certo:

1)
Dificuldade para dormir
Quando a criança não consegue adormecer ou voltar a pegar no sono depois de despertar no meio da noite, ou quando não consegue dormir na própria cama e precisa ir para a cama dos pais. No caso de o
problema ser causado por medo de monstros ou fantasmas, Marcia Belmiro criou uma técnica específica, chamada Técnica Monstruosa, que tem detalhamento de aplicação no Programa de Formação Kids Coaching.

2) Desorganização
Ocorre quando a criança não consegue arrumar seus brinquedos e o próprio quarto, ou quando tem
problemas na escola por frequentemente perder os livros, esquecer material ou uniforme em casa. No Programa de Formação ensina-se a abordar esse tema com a criança.

3) Brigas com irmãos e colegas
A agressividade é natural e faz parte do desenvolvimento do indivíduo. No entanto, para algumas crianças isso toma uma proporção não saudável e atrapalha seu relacionamento com outros pequenos.

4) Não cumprimento de rotinas
É comum os pais dizerem que o mais desgastante da vida com os filhos é a luta diária pelo cumprimento de rotinas de estudo, higiene e
alimentação. Por meio da criação conjunta entre pais e filhos de regras e combinados, atividades como hora do banho, do dever de casa e de dormir podem ficar mais leves para toda a família.

5) Desfralde
Esse passo do desenvolvimento da infância, se não for feito na hora certa, pode se tornar uma dor de cabeça para os pais, que chegam a ficar meses ou até anos às voltas com lençóis molhados e roupas sujas.

6) Tédio
Algumas crianças demonstram apatia em sala de aula, o que pode ser sinal de tédio infantil. O KidCoach pode ajudar crianças que sentem esse desânimo, sem qualquer causa de anemia ou outra deficiência na saúde, a reverter esse quadro.

7) Alimentação inadequada
Ocorre quando a criança se alimenta de mais ou de menos, de forma não saudável ou muito seletiva. Nesses casos, o trabalho do KidCoach funciona bem em parceria com o pediatra assistente e/ou o nutricionista infantil.

8) Arrogância
Há crianças que se mostram rudes, irritadiças, egocêntricas, gostam de se gabar de suas conquistas e ficam aborrecidas quando alguém não lhes dá atenção, numa grande oposição ao convívio adulto-criança de poucas décadas atrás, em que a criança era submissa e fadada a acatar as determinações dos pais. O Método CoRE KidCoaching ajuda a encontrar esse caminho do meio de respeito mútuo na
família.

9) Birra
A
birra é uma manifestação natural da criança que ainda não encontrou outras formas de se expor ao mundo quando se frustra, ainda que isso desagrade os adultos, e de modo geral vai abrandando com o tempo, até parar de acontecer. Dependendo da frequência, intensidade e do prolongamento deste comportamento, pode ser necessário buscar ajuda.

10) Desinteresse pelos estudos
Encontrar a
escola na qual a criança sinta vontade de estar todos os dias é um desafio, assim como os pais estimularem em casa o interesse genuíno por conhecer coisas novas, e que o convívio com a informação seja agradável e traga natural curiosidade, embora seja difícil em alguns pontos e requeira dedicação da criança.

11) Distanciamento social
Para algumas crianças, as relações interpessoais são difíceis. Não se sentem à vontade para se aproximar, iniciar uma conversa e até mesmo responder a alguém que se dirige a elas, mas essa habilidade social pode ser aprendida com técnicas apropriadas.

12) Egoísmo
A criança é autocentrada por natureza, e à medida que se desenvolve em geral passa a compreender o sentido de coletividade e de se sentir bem compartilhando. No entanto, encontrar o meio-termo entre ser totalmente abnegada e não conseguir dividir nada pode ser difícil para algumas crianças, então o Método CoRE KidCoaching reúne abordagens específicas para ajudar pais, professores e cuidadores na tarefa de equilibrar essa questão.

13) Falta de educação
As chamadas “malcriações” – falta de cortesia com as pessoas, uso de palavrões, não saber se comportar em sociedade – podem ser reflexo da atitude dos pais e cuidadores (pois as crianças têm os neurônios-espelho funcionando desde o nascimento), ou ainda uma forma de demonstrar alguma necessidade não atendida. Nesse tipo de situação o KidCoach pode ajudar grandemente, auxiliando na alteração dos comportamentos indesejados e ajudando os pais a modificarem atitudes para alterar esse estado da criança.

14) Inquietação e atividade excessiva
Ainda que a inquietude seja uma característica habitual da criança hiperativa, sobretudo nos casos mais extremos, temos que saber que esta inquietude natural não é exclusiva da criança hiperativa, nem sequer é um sintoma imprescindível para se chegar a um diagnóstico de hiperatividade. Quando essa atividade é excessiva e prejudica a criança mas não tem fundo neurológico, pode sim ser minimizada com o auxílio do KidCoach.

15) Medo e insegurança
É aquela criança que não confia em si mesma nem em suas habilidades. Duvida diante de qualquer decisão a tomar; tem um alto senso do ridículo, que mina sua espontaneidade e a impede de fazer amigos ou estabelecer relações pessoais duradouras e estáveis. Trata-se de uma criança com baixa autoestima e pouca tolerância à frustração, muito sensível a qualquer crítica e que pode se render ao primeiro contratempo.

16) Mentira
O recurso à mentira ou a tendência para esconder a verdade é algo que assusta os pais e demais cuidadores das crianças, até porque avaliar a veracidade do que é dito a cada momento é muitas vezes uma tarefa impossível. Muitas vezes as mentiras são um recurso usado quando a verdade é demasiado dolorosa ou humilhante. Ou pode servir para chamar a atenção dos adultos, que além de estarem atentos a este comportamento podem encontrar boas estratégias no Método para estabelecer uma relação de confiança mútua com a criança.

17) Empatia
A empatia é um dos cinco aspectos que denotam inteligência emocional, de acordo com Daniel Goleman, e ela pode ser ensinada às crianças desde que são bebês. Algumas crianças têm mais dificuldade de reconhecer as
emoções dos outros, mas o Método possui ferramentas para estimular os pequenos nessa tarefa complexa das relações interpessoais.

18) Desmame
A importância da amamentação vai além das necessidades nutricionais do bebê, compreendendo também a demanda por amor, carinho e
conexão deste com a mãe. Assim, a vivência do processo de desmame idealmente acontece de maneira natural e tranquila, e pode contar com o trabalho do KidCoach para auxiliá-lo.

                      

Matérias Relacionadas

Baby friendly, o que é este conceito?
Dificuldades X distúrbios de aprendizagem
Teste: como está a minha comunicação com meu filho adolescente?