Como lidar com o filho contestador

Como lidar com o filho contestador

Por: Marcia Belmiro | Filhos | 04 de setembro de 2020

Você se sente mentalmente exausta ao fim do dia, depois de inúmeros embates com seu filho? Parece que ele está sempre no time “do contra”? Você ouve muito frases como “mas isso não é justo!” e “não quero e não vou fazer assim!”?

Diante desse tipo de comportamento, é comum que mães e pais fiquem aflitos em busca de uma solução. Mas será que é possível “consertar” essa criança ou adolescente “respondão”?

Especialmente quem tem mais de um filho consegue perceber de maneira clara que os bebês já nascem com determinadas tendências de comportamento (o que chamamos de “gênio” ou “temperamento”).

Ou seja, não espere que você vai conseguir transformar seu pequeno contestador em uma figura mansa e dócil. No entanto, é possível, sim, que seu filho aprenda uma forma mais respeitosa de expor suas opiniões, de modo que a família possa se comunicar melhor.

Confira algumas orientações para lidar com um filho contestador:

1) Não leve pelo lado pessoal – porque não é um ataque pessoal, de fato. É mais provável que essa seja a forma que seu filho encontrou de demonstrar necessidades não atendidas de atenção e afeto. Ao contrário, mostre que vocês estão do mesmo lado. Isso não significa ser permissiva, mas firme e gentil.

2) Não caia na tentação dos rótulos fáceis, até porque eles costumam se tornar “profecias autorrealizáveis” (inconscientemente a criança entende que, já que todos pensam que ela não tem jeito mesmo, só lhe resta agir conforme as expectativas).

3) Lembre que você também já passou por isso quando era jovem. E que, assim como você naquela época, não dá para exigir hoje do seu filho ações e reações de adulto, que já alcançou sua maturidade cerebral e psíquica.

4) Não use ameaças, barganhas nem punições. Elas não ensinam nada e tampouco funcionam, ou no máximo funcionam mal e por pouco tempo.

5) Definam em conjunto regras e combinados, tendo como parâmetros os valores da família, e que devem ser seguidos por todos da casa – inclusive os adultos.

Matérias Relacionadas

Criança saudável: o que funciona e o que não funciona?
O que é a adolescência?
Como ajudar o adolescente a lidar com seus sentimentos?