Kids Coaching e a melhora nas relações familiares

Kids Coaching e a melhora nas relações familiares

Por: Marcia Belmiro | Crianças | 27 de fevereiro de 2020

A maioria das pessoas que busca a formação Kids Coaching tem um objetivo profissional – de aprender um método que vai auxiliar na lida com crianças, ou até de fazer uma transição de carreira. No entanto, para além dos ganhos no âmbito do trabalho, os KidCoaches invariavelmente dão testemunhos de que a grande transformação experimentada é na família.

Como diz Marcia Belmiro, “os pais são os melhores coaches de seus filhos”. Afinal, eles são as pessoas que mais conhecem, que mais amam e as mais comprometidas com a felicidade dos próprios filhos. Se você ainda pensa que “santo de casa não faz milagre”, pode começar a rever essa crença.

De acordo com o e-book Kids Coaching formal e informal – 2, produzido por Marcia: “Para os pais que com frequência sofrem por verem o quanto seus filhos estão em luta para sobreviver, em luta com seus estudos, em luta com a escola e suas regras, em luta com seus relacionamentos sociais; em síntese, em luta com seus próprios comportamentos e atitudes e com as consequências destes no seu ambiente, há imenso benefício na aplicação do Coaching Informal – uma abordagem Coaching a ser utilizada no dia a dia, em sua rotina familiar, que trará grande calma e tranquilidade nas relações e evolução do seu pequeno.”

Por meio de uma abordagem diferenciada – sem deixar a criança fazer tudo o que quer, mas também sem puni-la; no diálogo baseado em boas perguntas; e com foco na solução, não no que aconteceu no passado, os pais podem ampliar a noção, o entendimento e a percepção não só da criança, mas da família como um todo.

E é isso que gera histórias de transformação incríveis, como a de Elisangela Vicelli Maestrelli, mãe do Vicenzo, 10 anos, e da Gabriella, 8 anos:

Quando conheci o Kids Coaching, vinha de um marasmo na vida. Trabalhei em grandes empresas com treinamento e desenvolvimento humano, mas quando meu marido foi transferido para o interior de São Paulo, tudo mudou. A família toda estava longe e eu tinha medo de deixar meus filhos pequenos (de 2 e 4 anos na época) na escola o dia inteiro.

Entrei na rotina de cuidar da casa e dos filhos e esqueci do meu lado profissional, mas não era feliz assim. Por uma amiga fiquei sabendo do método e me interessei. Passou um tempo e decidi fazer a formação, em busca dessa virada profissional que almejava.

Logo no primeiro dia de imersão, à noite, conversando com meu marido, disse a ele: “Mesmo que eu nunca trabalhe como KidCoach já terá valido a pena, por tudo que estou aprendendo sobre a minha atuação como mãe.” No fim do quarto dia de imersão, voltei para casa outra pessoa. Me apaixonei pelo método, e com ele encontrei um novo sentido para a minha vida. Me tornei trainer e mentora, o que enche o meu coração de alegria.

Hoje posso dizer que sou realizada como mãe, mulher, profissional. Estar à frente de uma turma é a realização de tudo que estudei na vida, mas minha grande satisfação é pessoal. Minha relação com as crianças, especialmente com o menino, mudou completamente. Hoje eu o escuto, converso com ele, brincamos juntos, eu o ajudo a resolver os problemas da vida dele.

Recentemente ele mudou de escola, e lá sofria bullying. Foi muito difícil para meu filho, e a família toda sofreu junto. E como o Kids me ajudou nessa fase. Pude orientá-lo a lidar com as suas emoções, e hoje ele é muito mais forte em relação a isso. A escola chegou a me chamar para saber o que aconteceu com o Vicenzo, o que o estimulou a mudar tanto.

Ainda temos problemas e dificuldades, claro, mas hoje meu filho tem uma mãe que não faz mais ele sentir medo, com gritos e ameaças, como antes. Minha história não é fácil, mas sei que saí vencedora.

Confira os 12 conceitos determinantes para o sucesso do Método KidCoaching® na família:

1. Os pais são os melhores coaches para seus filhos – eles só precisam ser preparados para isso.

2. Paternidade e maternidade são habilidades que podem ser aprendidas.

3. Os melhores pais coaches ajudam seus filhos pelo exemplo – não precisam ser perfeitos, mas congruentes.

4. Pais satisfeitos consigo mesmos, que têm seus valores e crenças bem definidos, refletem positivamente sobre a vida de seus filhos como num espelho.

5. Problemas pequenos, quando não são devidamente cuidados, tendem a aumentar.

6. Inteligência emocional associada à razão é o grande passo para o crescimento saudável e o desenvolvimento sustentável de futuros adultos socialmente, profissionalmente e financeiramente bem-sucedidos.

7. Toda criança pode melhorar sua performance na escola, na família e entre amigos se receber a abordagem acertada.

8. Qualquer dificuldade de uma criança reflete no restante da família e altera a delicada balança entre família feliz e família problemática.

9. Cada criança é única em suas necessidades e também sofre relevante interferência dos ambientes por onde transita.

10. Rótulos não são saudáveis para ninguém, menos ainda para crianças que ainda não têm sua identidade definida.

11. Brincadeira, curiosidade e animação são manifestações naturais e saudáveis na infância.

12. A vida está em constante movimento e na infância, mais do que em qualquer outra fase, essas mudanças são rápidas demais e, por vezes, assustadoras.

Fonte:

E-book Kids Coaching formal e informal – 2, parte integrante do programa de formação Kids Coaching.

                      

Matérias Relacionadas

Coaching Infantil serve para criar um “mini bom profissional”?
Mentir no currículo: Qual o futuro profissional de quem pega esse atalho para se dar bem na carreira?
Menino brinca de boneca, menina brinca de carrinho?