O que é a Base Nacional Comum Curricular?

O que é a Base Nacional Comum Curricular?

Por: Marcia Belmiro | BNCC | 11 de novembro de 2019

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento normativo para as redes de ensino e suas instituições públicas e privadas, referência obrigatória para a elaboração dos currículos escolares e propostas pedagógicas para a educação básica – que compreende educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

O currículo da educação infantil e do ensino fundamental devem ser alinhados à BNCC até o fim de 2019, passando a valer a partir de 2020. O currículo do ensino médio terá que se adequar até o fim de 2020, entrando em vigor em 2021.
Orientada pelos princípios éticos, políticos e estéticos traçados pelas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) da Educação Básica, a Base soma-se aos propósitos que direcionam a educação brasileira para a formação humana integral e a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

As aprendizagens essenciais contidas na Base estão expressas em dez competências gerais. Competências, aqui, são entendidas como mobilização de conhecimentos, atitudes, habilidades e valores para resolver demandas complexas do cotidiano, no exercício pleno da cidadania. Esses conhecimentos são mobilizados não só para entender e explicar a realidade, mas também para fazer escolhas a partir desse entendimento, e agir em uma determinada direção.

As competências gerais se expressam de maneira específica em cada uma das áreas de conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Ensino Religioso, e serão construídas por habilidades desenvolvidas a partir de atividades em sala de aula.

O aluno deve sair da posição de passividade e ser convidado a identificar problemas, compreender conceitos, propor e testar soluções, interagir com os colegas, argumentar e expressar princípios e valores.

As dez competências gerais são desenvolvidas ao longo da BNCC. Cada área do conhecimento e cada componente curricular tem competências específicas que contribuem para o desenvolvimento das competências gerais.

Confira aqui as dez competências gerais:

1. CONHECIMENTO – Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

2. PENSAMENTO CIENTÍFICO CRÍTICO E CRIATIVO – Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

3. REPERTÓRIO CULTURAL – Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

4. COMUNICAÇÃO – Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

5. CULTURA DIGITAL – Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

6. TRABALHO E PROJETO DE VIDA – Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

7. ARGUMENTAÇÃO – Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

8. AUTOCONHECIMENTO E AUTOCUIDADO – Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

9. EMPATIA E COOPERAÇÃO – Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.

10. RESPONSABILIDADE E CIDADANIA – Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Vamos fazer uma série de textos no blog sobre a Base Nacional Comum Curricular. Fique de olho para saber tudo sobre a BNCC!

Matérias Relacionadas

A síndrome da péssima mãe
#euindico – Marcia Belmiro: apps para adolescentes
Pollyana: mais saúde e harmonia com o Kids Coaching